quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Audiência Pública em favor dos ciganos de Tangará/RN

Nesta quarta-feira (30), foi realizada uma Audiência Pública, na Câmara Municipal de Tangará, convocada pela vice-presidente da União Cigana do Rio Grande do Norte - UCIRN e Articuladora das Lideranças Ciganas da COEPPIR/SEJUC, a Cigana Diana Rorarani, em parceria com a Prefeitura Municipal de Tangará/RN, no objetivo de discutir direitos sociais da CF, em favor dos ciganos da comunidade de Tangará/RN. Sob esse tema, fora elencadas as necessidades básicas da comunidade cigana, que a aproximadamente 12 anos vem sofrendo sob sol e chuva, ocupando parte de uma área privada e parte de uma rua desativada ás margens da BR, morando em barracas já substituídas em meados de Março do corrente ano pela prefeitura,e anteriormente já pleiteadas pela União Cigana do RN, no corrente ano, mas, atualmente rasgadas com a ação do tempo.

A comunidade cigana de Tangará compareceu em peso, e esteve presente em todo momento da audiência observando atentamente as discussões e reivindicando os seus direitos. Na ocasião contamos com a presença dos representantes do governo Estadual e Municipal.

Do município de Tangará estiveram presentes: o Assessor do Prefeito - Giovannu Cézar, Secretária Adjunta de Assistência Social - Maria José Mendonça, Secretário de Limpeza Urbana - José Francisco Dantas, Chefe do Gabinete Civil - Pedro Batista, Coordenador de Defesa Civil - José Silvestre, Membro da Secretaria  Municipal de Educação - Vilma Simone da Costa, Representante das Secretaria Municipal de Saúde - Isolda Rodrigues, o Vereador Ricardo Vicente, representando a Câmara de Vereadores. 

Representando o Estado: Sanzia Fernandes e Maria de Fátima Ramalho - SESAP/SIEC.

Na audiência pública foram discutidos as dificuldades de sobrevivência da comunidade cigana, contrariando o texto constitucional em suas cláusulas pétreas;  
Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.
Na ocasião, O ex-prefeito Gija, falou que junto com Diana, estão buscando recursos, para em breve se fazer a primeira vila cigana do RN,e em Tangará, para dar condições de moradia digna ao povo cigano que a aproximadamente 12 anos, escolheram Tangará para morar.

Seguem as fotos:



Postagem de divulgação nas redes sociais.


Convite enviado as Secretarias de Estado e Municipio, 15 dias antes de sua realização.


Confraternização entre as lideranças da comunidade, cumprimentos de quem chegava, tudo em clima de muita amizade e muita esperança.

Chegada da população cigana antes da audiência.

Composição da mesa, presidida pela vice presidente da União Cigana do RN.

Os ciganos atentos ao pleito dos seus direitos e deveres.

Fala do capitão Antonio Calon, em favor do seu povo;

"Meu povo, eu agradeço humildemente vocês ta aqui hoje, para que agente lute junto, nós sofremos demais. Nós num queremos briga com ninguém não, Queremos viver em paz, ter um bocado de feijão e farinha pra comer com nossos filho no nosso "quezinho". Meu povo que tá aqui, Eu luto desde 2005, e não vejo nada de bom acontecer, mas hoje, estou feliz, porque finalmente depois de 12 anos sofrendo nas barracas, meu povo criou coragem e veio aqui lutar pelo que é seu, não é fácil pra um calon pobre, sem estudo falar pra um monte gente que tem dinheiro, e que muitas vez num sabe o que é viver sofrendo pre conceito sem condição de sustentar a própria família. hoje eu sinto que as coisas vão melhorar. vamo pedir a Deus todo poderoso pra nos ajudar obrigado a todos vocês."


A fala do Peridol, um dos calons da comunidade; 

"seu prefeito, nós somo um povo milenar, sofrido, mas que graças a deus estamos aqui hoje, pedindo um pouquinho pra viver, nós num pode mais ta pagando aluguel não, porque quando nós paga, nos tira da boca dos nosso filhos, o que comer."


A fala da Soldado, uma das calins da comunidade: 

"Nós num que luxo não seu prefeito, nós quer um ranchinho pra morar, pode ser um vãozinho com banheiro, nós calons gosta mesmo da simplicidade."


A calin Dina Charre, falou do local em que estava mesmo, em meio a emoção ela disse

Sr prefeito, nós queremos emprego, nós caça caça, e num acha. pode ser até pra varrê o chão. nós quer assim mesmo."


Em meio a emoção os ciganos conseguiram se expressar dizer o que realmente os afligem e precisam.
O resultado final da audiência foi positivo, onde todos os órgãos envolvidos se comprometeram em dar suporte para uma condição de vida digna e humana para o povo cigano de Tangará. De pronto serão novamente substituídas as lonas das barracas que estão danificadas, o ex-prefeito Gija, afirma que se empenhará ao máximo na questão de moradia para os ciganos, e que todos os avanços já conquistados, não irão retroceder, e que o sonho da vila cigana é algo que muito em breve será realizado.

obs: toda audiência foi documentada em um relatório e anexa em folha de presença para registro do pleito.

Diana Rorarani.

Nenhum comentário:

Postar um comentário